Minas adere ao Juventude Empreendedora, programa gratuito de incentivo ao empreendedorismo

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), aderiu ao programa Juventude Empreendedora, iniciativa que oferece cursos de capacitação gratuitos de empreendedorismo, voltados para o público jovem. A ideia é capacitar jovens entre 17 e 29 anos para que tirem suas ideias de negócios do papel e abram suas próprias empresas. A capacitação será entre os dias 15 e 19 de junho, com aulas on-line, e tem a abordagem focada em jovens que precisam abrir um negócio para ter renda própria, além dos micro e pequenos empreendedores que enfrentam dificuldades para manter suas empresas funcionando em meio à pandemia.

O projeto foi idealizado pelo Fórum da Juventude da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e realizado pelo Conselho Nacional da Juventude do Brasil em parceria com a Agência Besouro de Fomento Social. As aulas on-line utilizam uma metodologia que ensina a transformar ideias em negócios que gerem renda, com baixo custo, em 11 etapas. Dentre os assuntos estão finanças, comunicação on-line e off-line e gestão de pessoas.

Para o coordenador de Políticas para a Juventude da Sedese, Tomaz Moreira, o programa amplia os horizontes dos jovens que estão em busca de emprego. “O público jovem tem uma grande dificuldade de se inserir no mercado de trabalho, eles têm uma taxa de desemprego que às vezes é o dobro da população geral. A chegada deste curso mostra para os jovens que existem outras oportunidades, outras formas de gerar renda. E tem a vantagem de que a metodologia utiliza o saber de cada um para desenvolver negócios com baixo ou zero investimento, o que poderia ser um obstáculo para grande parte dos jovens”, afirma.

O método do programa já foi aplicado em 12 países, com mais de 12 mil alunos capacitados, 4 mil negócios abertos anualmente, 100 mil pessoas impactadas indiretamente e renda acumulada acima de R$ 120 milhões.  As inscrições já estão abertas, e podem ser feitas pelo site https://www.juventudeempreendedora.com

Ação internacional

Além de brasileiros, o programa também visa capacitar empreendedores dos países de língua portuguesa. Podem se inscrever os jovens de Cabo Verde, Angola, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Portugal e Timor-Leste. A ação conta com apoio dos Conselhos Nacionais de Juventude dos respectivos países.