O Plano Municipal de Saneamento Básico de Novo Cruzeiro (PMSB), institucionalizado pela Lei 1,774/2019, que criou a Política Municipal de Saneamento, é um instrumento de planejamento e monitoramento das ações de saneamento em Novo Cruzeiro, por meio de indicadores sanitários, epidemiológicos e ambientais, que avaliam e caracterizam a situação de salubridade ambiental do Município, culminando na definição de prioridades de investimentos na cidade.

Para o cálculo dos indicadores e dos critérios de priorização de áreas para investimento, são utilizados diversos recursos de informática, especialmente de geoprocessamento. Esses recursos permitiram a avaliação e hierarquização das 98 bacias elementares e das 256 sub-bacias que compõem o território municipal, conforme preconiza a Lei Federal 11.445/2007 (diretrizes nacionais para o saneamento básico).

A preocupação com a atualidade desse instrumento é garantir seu caráter dinâmico e permitir uma avaliação sistemática da eficiência e eficácia das ações de Saneamento, que vêm sendo realizadas em Novo Cruzeiro, sempre na perspectiva da aceleração no cumprimento das metas e na busca da universalização dos serviços.